REVISTA

GERAL BAHIA

SESSÃO DO CAOS – Com bate bôca entre vereadores, secretário da saúde e público presente sessão foi literalmente uma bagunça.

Acreditem
leitores, internautas seguidores do RGBAHIA,
quem foi a Câmara De Vereadores de
Macarani
na noite desta segunda-feira pela primeira vez esperando pela
polêmica sobre as mudanças no Regimento
Interno
, sequer ouviram falar sobre o assunto. Mas, não faltaram discussões
acaloradas, polêmicas e…ahh, foi uma bagunça total!
Casa
cheia sim, e mais uma vez pela presença de funcionários que estavam lá para não
deixar que os nossos vereadores não votassem o Projeto de Lei 019/18 que autoriza o reajuste salarial de
auxiliares e técnicos de enfermagem através da incorporação de gratificações. E
os vereadores com 100% de presença,
fizeram o dever de casa (ou dever da
casa)
direitinho, votando favorável ao projeto e aprovando de imediato.

Até
aí tudo bem, e tudo muito correto. Mas, o Vereador
André Ferraz
, ao falar sobre a Saúde
Municipal,
que por sinal no discurso combinado entre ele e o Secretário Dr. Gérson Ferraz,
estava indo muito bem, decidiu de forma infeliz citar um desabafo do Pai Chetertom Pacheco Alvarez, que
publicou no seu perfil no Facebook, a sua indignação por ter levado seu
filho no último domingo ao Hospital
São Pedro
e não ter no Hospital
naquele momento um termômetro para medir a temperatura da criança que ardia em
febre.

Embora
não tenha tido seu nome citado diretamente, o Pai Tom Pacheco, que foi chamado de forma velada de mentiroso pelo Vereador, assumiu a responsabilidade
pela postagem e se sentiu ofendido, pediu o direito de defesa ao Presidente Edmílson Lima, que
não o deu de imediato, e deixou o Vereador
concluir seu discurso passando a palavra ao Vereador Jorge Motos. Aí o caldo entornou; mesmo sem um
microfone o Cidadão Chetertom Pacheco,
abriu a boca, não deixou Jorge falar,
o Secretário de Saúde Dr. Gérson Ferraz,
de lá do meio do público decidiu entrar na discussão defendendo sua
secretaria e, pasmem! Começou a ordem inversa mais absurda já vista em um poder
legislativo neste país. Pela primeira vez o público presente a sessão é quem
começou a ditar através do Secretário
quem iria ou não usar da palavra.

Se
existe outro nome para definir o ridículo
e inusitado da situação que não seja bagunça
, nos perdoem, mas não
encontramos no dicionário. Mas se querem algo mais suave para dourar a pílula,
podemos ficar no termo: lamentável!

FAZENDAS-VALE-VERDE
FAZENDAS VALE VERDE
OFICIAL DA OTO
CLÍNCA OTONEURO - SUA SAÚDE EM BOAS MÃOS
75fc36a1-13f0-4804-a3c6-5937248cf4a9-575x1024
SAAE DE MACARANI - ÁGUA PARA TODOS
434153736_2528971897288533_4220592963380261260_n
CONSTRULAR - SUA CASA DA BASE AO ACABAMENTO
PANIFICADORA-AMERICA-1
PANIFICADORA AMÉRICA
995bf7d8-6fed-4af4-8378-8d8baa233768
LUGAR DE GENTE FELIZ!
6e381cab-6efa-4067-b56d-7e44a24a8a39
O LABORATÓRIO DA SAÚDE REGIONAL